Mostrando postagens com marcador 2012 Nova Era. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 2012 Nova Era. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

2.012 Nova Era


As profecias Maias são as que mais se aproximam do que eu pessoalmente venho recebendo desde criança. Ela merece um capítulo especial, porém citaremos os pontos mais importantes. Os Maias existiram entre os séculos dois e 9 do nosso calendário, na Península de Yúcatan, México, Guatemala e parte de Honduras. Por motivos desconhecidos por volta do ano 900, desapareceram sem deixar resquícios. O que restou deste fabuloso império foi destruído com a invasão espanhola, mas mesmo assim as civilizações que vieram depois como os Aztecas e Incas, perpetuaram parte de seu conhecimento. Segundo eles nós estaríamos vivendo agora na 4ª era do Sol, sendo que antes da criação do homem moderno existiram três eras anteriores destruídas por cataclismos: a primeira pela água, a segunda pelo vento, a terceira pelo fogo e a quarta seria destruída pela fome depois de uma chuva de sangue e fogo. Segundo os Maias, a atual era começou em 3.113 a.C. e deverá terminar por volta de 22 de dezembro de 2.012, após o que se inicia uma nova era por um período de 1.040 anos.

A era atual iniciada em 3.113 a.C. marca o “nascimento de Vênus” e deverá terminar em 22 de dezembro de 2.012 quando este simbolicamente morrerá, ou seja “quando desaparecerá por trás do horizonte ocidental, no mesmo instante em que a constelação das Plêiades nascerá a leste. Esta data fechará um ciclo Maia de 5.125 anos. Cabe anotar que Maia é o nome de uma das estrelas das Plêiades. Será coincidência”?

Estudiosos acreditam que esta seja a data do juízo final, que mudará a face da Terra.

Poderíamos citar diversos outros profetas, como Sutzer, Cassert, Jeane Dixon entre outros. Porém nossa intenção com este artigo é frisar - com pouca sombra de dúvida - que estamos nos momentos finais de uma era de muito sofrimento e caos e para que possamos ultrapassá-la devemos nos voltar para o autoconhecimento, para a solidariedade, a reforma íntima e a humildade, valores esses tão pouco cultivados e que serão decisivos para uma Nova Era.
 
 
** Texto extraido de Somos Todos Um **