Mostrando postagens com marcador Realidade. Aceitando a Morte. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Realidade. Aceitando a Morte. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Aceitando a Morte



NO DIA EM QUE MINHA MÃE FALECEU EU SOFRI MUITO, QUEM NÃO SOFRE, MAS O MEU SOFRIMENTO FOI ALEM DE MINHA CAPACIDADES DE ENTENDER O QUE ESTAVA ACONTECENDO.
MORAVA-MOS AQUI EM TUPI PAULISTA, MAS ELA FALECEU EM JUNQUEIROPOLIS, QUANDO ME APROXIMEI DO CAICHÃO DELA ONDE ELA REPOUSAVA, ME SENTI MUITO ESTRANHA, POIS SENTI QUE ELA ME PUXAVA DE DENTRO PARA FORA, ME SENTIA TONTA PARECENDO QUE IA DESFALECER, TINHA QUE SER AMPARADA PELOS MEU FILHOS E MEU ESPOSO, POIS SENTI TAMBEM QUE ELA NÃO QUERIA PARTIR SÓ, QUERIA QUE EU FOSSE JUNTO.
MAS TAMBEM ME SENTIA MUITO BEM, POIS SEI QUE ELA ME AMAVA MUITO, FOI ASSIM ATÉ O MOMENTO DO ENTERRO.
SE PASSARAM OS DIAS DE SUA MORTE E COMPLETOU O SÉTIMO DIA
ENTREI EM MEU QUARTO E FIQUEI SURPRESA.
POIS ALI NA CABECEIRA DA MINHA CAMA EU A VI ME OLHANDO COM AR DE FELICIDADE, NOTEI QUE ERA A MESMA ROUPINHA QUE ELA HAVIA SIDO ENTERRADA.
FELIZMENTE ELA CONSEGUIU ACEITAR QUE ERA A HORA DE PARTIR VOLTANDO ASSIM PARA O NOSSO VERDADEIRO LAR, QUE É AO LADO DO NOSSO PAI.

** Fato Real **


*Autoria de Janda*