Mostrando postagens com marcador Reflexão. Os Clones Humanos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Reflexão. Os Clones Humanos. Mostrar todas as postagens

domingo, 11 de outubro de 2009

Os Clones Humanos



Muito se tem falado em clones humanos, que vem a ser uma cópia genetica de uma pessoa, talvez ficção ou realidade escondida a sete chaves, quem sabe.
Mais infelismente na realidade atual é que existem são inúmeros clones, que são copias psicológicas de outras pessoas. São pessoas que não conseguem ter vida própria e tudo o que são, ou fazem é tendo inveja e copiando seu semelhante, nos seus atos, gostos, gestos, muitas vezes ate cometendo os mesmos erros , não conseguem ter vida própria, sendo mais uma pessoa que não vive, e sim vegeta pela vida.
Uma pessoa original, tem vontades, gostos e atitudes próprias, sem ao menos se importarem com as opiniões alheias, são pessoas livres, que usam coisas que se sentem bem não ficando preso a modas, nem se faz de Maria vai com as outras, faz o que lhe convém para agradar a si mesmo e não aos outros, faz exatamente o que se sente bem, é claro que respeitanto a lei e o espaço dos outros
 usando assim todos atributos que Deus lhes deu, o livre arbítrio para se decidir sobre sua vida.
Os sete pecados
1) Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora;
2) Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro;
3) Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa;
4) Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável;
5) Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente;
6) Luxúria: apego aos prazeres carnais;
7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.
Todas as pessoas possuem, em suas fraquezas psíquicas, tendências de atuação em todos esses sete pecados. Principalmente na atualidade onde vivemos numa sociedade que está perdendo o controle psíquico e espirituais dos seres humanos. Basta observarmos o comportamento da maioria das pessoas que vão ao Shopping para comprar o que não precisam, com o dinheiro que ainda não possuem, para impressionar quem não conhecem! Essa atitude, além de estar na contra mão da realidade, tem conotações de inveja, luxúria, avareza e vaidade.
** AUTORIA  DE OLAVO R. DA SILVA **